CNA, Mapa e seguradoras avaliam produtos para avicultura e suinocultura

O projeto é uma iniciativa do Mapa em parceria com a CNA e outras entidades do setor

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) participou, na sexta (04), da reunião virtual do projeto Monitor do Seguro Rural para avaliar produtos e serviços oferecidos pelas seguradoras e propor aperfeiçoamentos nos seguros agrícolas disponíveis para a avicultura e a suinocultura.

O projeto é uma iniciativa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), em parceria com a CNA e outras entidades do setor. Participaram do encontro produtores rurais e representantes dos setores público e privado, além de seguradoras.

A coordenadora de produção animal da CNA, Lilian Figueiredo, destacou que durante a pandemia ficou ainda mais clara a necessidade dos avicultores e suinocultores – integrados e independentes – ficarem atentos aos riscos das atividades e terem ferramentas para se proteger das oscilações de mercado e garantir renda.

Segundo ela, fatores sanitários devem estar em pauta quando o tema é produção animal. Nesses casos, a presença dos fundos sanitários são a garantia de que o produtor não ficará desamparado. Já o seguro de fundo oferece a certeza de que o montante será suficiente para cobrir as indenizações de todos os envolvidos.

“Todos esses são fatores que fogem ao controle de avicultores e suinocultores, tornam o desenvolvimento de produtos de seguros específicos para as atividades ainda mais urgentes e os seguros dos fundos ainda mais necessários”, afirmou Lilian.

O diretor do Departamento de Gestão de Riscos da Secretaria de Política Agrícola do Mapa, Pedro Loyola, reconheceu que as duas atividades ainda não têm apólices de seguro contratadas no âmbito do Programa de Subvenção ao Prêmio de Seguro Rural (PSR).

Conforme ele, as sugestões e demandas levantadas no encontro ajudarão no desenvolvimento de um projeto piloto em 2021.

“Realmente temos várias potencialidades de seguro em que ainda precisamos melhorar, adequar, avaliar riscos e melhorar a precificação. Somente com isso poderemos ampliar e atender as necessidades dos produtores”, disse ele.

Durante a videoconferência, representantes da seguradora Fairfax apresentaram propostas de produtos para o segmento. Foram debatidas as modalidades de seguro atualmente disponíveis e, perante as dúvidas dos participantes, verificou-se a necessidade de ajustes no modelo atual para atender os produtores de aves e suínos.

Esse foi o último encontro do Monitor do Seguro Rural de 2020. As reuniões retornam no dia 26 de fevereiro, com o tema culturas de inverno: cevada, sorgo, aveia, centeio, linho, triticale, canola, feijão e girassol (exceto milho 2ª e trigo).

Fonte: CNA – CONFEDERAÇÃO DA AGRICULTURA E PECUÁRIA DO BRASIL

Foi útil a notícia? Seja o primeiro a comentar.
Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
O URL curto deste artigo é: https://ruralbook.com.br/rbZRi8n

Você pode gostar...