Com fila de espera, inscrições para Programa Carne de Qualidade terminam, superando expectativas

As 100 vagas abertas pela ABCZ para o pioneiro Programa Carne de Qualidade foram totalmente preenchidas

Em menos de um mês, criadores de todo o país, que utilizam o PMGZ – Programa de Melhoramento Genético de Zebuínos – se mobilizaram e doaram bezerros para a participação no programa que quer comprovar a superioridade da carne de Zebu.

“Estamos muito felizes e queremos agradecer a confiança destes criadores na ABCZ e neste projeto que, temos a certeza, representará um grande passo na valorização do Zebu Brasileiro. Vamos, juntos, provar que é possível produzir carne de qualidade de forma economicamente sustentável, por meio da utilização de toda a tecnologia adequada – nutrição, sanidade e genética”, afirma o presidente da associação, Rivaldo Machado Borges Jr.

Para esta edição piloto, o programa será realizado com animais Nelore, mas, nos anos seguintes, contemplará todas as raças zebuínas. Os bezerros inscritos são de 11 estados diferentes: Bahia, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará, Paraná, Rio de Janeiro, Rondônia, São Paulo e Tocantins. “A adesão foi espetacular. Inclusive, temos alguns criadores que tentaram inscrever seus animais e não conseguiram. Colocamos os nomes em uma lista de espera e, caso haja alguma desistência, entraremos em contato”, destaca o Superintendente Geral da ABCZ, Jairo Machado Borges Furtado.

Os animais devem chegar à Fazenda Experimental Orestes Prata Tibery Júnior, em Uberaba (MG), no final do mês de abril e no início de maio, segundo o cronograma da entidade. O programa será executado em três etapas. A primeira é a recria da desmama ao sobreano a pasto. A segunda etapa é o confinamento e eficiência alimentar. A terceira e última é o abate técnico. Haverá divulgação do ranking classificatório ao final de cada uma delas nas mídias da ABCZ.

“Cada uma dessas etapas oferecerá dados que serão divulgados publicamente e disponibilizados aos produtores participantes. Ao final das três etapas, um índice composto pelo desempenho dos animais a pasto, no confinamento e no abate irá apresentar o resultado final. Temos a certeza que os resultados da genética zebuína registrada e bem avaliada pela ABCZ, nos apresentarão uma carne de altíssimo nível de qualidade, sendo a ponta da pirâmide deste promissor rebanho bovino comercial brasileiro”, descreve o gerente de melhoramento genético da ABCZ, Lauro Fraga Almeida.

A equipe técnica responsável pelo programa é multidisciplinar e conta com pesquisadores e técnicos da ABCZ, Embrapa, Epamig, Fazu, UFV, Unicamp e USP. Vale destacar que a Fazenda Experimental já recebe os últimos preparativos para o início do teste. Todo o investimento em infraestrutura, equipamentos, logística de transporte de animais (frete) e de recursos humanos, necessários para a condução do projeto, são de responsabilidade da ABCZ.

Fonte: ABCZ

Foi útil a notícia? Seja o primeiro a comentar.
Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
O URL curto deste artigo é: https://wp.me/p49eYW-5Z5

Você pode gostar...