Milho: Leilões da Conab negociam apenas 32,06% do total ofertado e tem preço máximo de R$ 35,70/sc – Notícias Agrícolas

Fonte: Internet

Fonte: Internet

Nesta terça-feira (9), a Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) realizou dois leilões de venda dos estoques públicos de milho. No total, foram ofertadas 50 mil toneladas do cereal e o volume total negociado chegou a 16.030,515 toneladas, cerca de 32,06% da oferta. Na primeira operação foram ofertadas 5.433,564 toneladas do grão e o volume negociado foi de 1.680,564 toneladas, o equivalente a 30,93%.

Do lote 1, de Rio Verde (GO), o volume negociado chegou a 100% do total ofertado de 113.564 toneladas de milho. Com a disputa, o valor inicial de R$ 33,21 a saca de 60 kg, subiu para R$ 35,70 a saca no final da operação. De Ipiranga do Norte (MT) foram ofertadas 1.320 toneladas e apenas 6,59% do total foi comercializado. Com a baixa procura, o valor foi mantido em R$ 26,31 a saca do grão.

Em Sorriso (MT), as 1 mil toneladas ofertadas foram arrematadas no leilão. Consequentemente, as cotações subiram de R$ 26,31 a saca para R$ 26,76 a saca. Já o lote 4, de Várzea Grande, em Mato Grosso, o volume negociado chegou a 16% do total ofertado, de 3 mil toneladas do cereal. Os preços ficaram inalterados em R$ 29,97 a saca de milho.

As operações são destinadas aos criadores de aves e suínos que utilizam o milho na ração animal. Esse é o primeiro lote das 500 mil toneladas liberadas pelo Conselho Interministerial de Estoques Públicos (Ciep), por meio de resolução publicada em junho para regulação de mercado.

Aviso 117

Do aviso 117 foram ofertadas 44.566,436 toneladas do grão, das quais apenas 14.349,951 toneladas foram arrematadas, um total de 32,20%.  Do lote 1, de Ipiranga do Norte (MT), não foi negociado nada do volume total ofertado, de 50 toneladas. Com isso, o preço ficou em R$ 26,31 a saca. Já do lote 2, de Lucas do Rio Verde (MT), 10,55% do total ofertado, de 16.964,255 toneladas, foi negociado. O preço ficou mantido em R$ 26,31 a saca do cereal.

Em Nova Ubiratã (MT), não houve negociação da primeira oferta de 13.826,383 toneladas. Já da segunda, de 200 toneladas foi 100% arrematada. Ainda assim, as cotações se mantiveram em R$ 26,31 a saca. De Pedra Preta (MT), o volume negociado foi de 75,01% do total ofertado, de 4.665,847 toneladas do grão. Os preços permaneceram inalterados em R$ 29,97 a saca.

Todas as ofertas de Sorriso (MT) foram negociadas 100%. No total, foram ofertadas 8.659,951 toneladas da região. Com a disputa, o preço máximo registrado foi de R$ 27,60 a saca de milho. Em Tabaporã (MT), o volume ofertado foi de 200 toneladas e a negociação chegou a 100%. O preço ficou inalterado em R$ 26,31 a saca.

Por: Fernanda Custódio

Fonte: Notícias Agrícolas

Foi útil a notícia? Seja o primeiro a comentar.
Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
O URL curto deste artigo é: https://wp.me/p49eYW-2uc

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Validar Operação * O limite de tempo está esgotado. Por favor, recarregue o CAPTCHA.