Preços das carnes disparam nos EUA

Os preços dos alimentos subiram acentuadamente pelo segundo mês consecutivo nos Estados Unidos, com a carne registrando o maior aumento de um mês de todos os tempos, já que a taxa de inflação de alimentos dos EUA atingiu 4% em maio, disse o Bureau of Labor Statistics (BLS) na quarta-feira. É a taxa mais alta desde janeiro de 2012, segundo o agriculture.com. Enquanto os preços dos alimentos subiram, a taxa geral de inflação nos EUA nos últimos 12 meses foi de 0,1%.

Analistas do Trading Economics, um site de informações financeiras, previam que a inflação de alimentos retornaria rapidamente à sua taxa modesta tradicional de cerca de 2% ao ano. Em maio, o USDA previu um aumento ligeiramente acima do normal de 2,5% nos preços dos alimentos neste ano.

O BLS disse que os preços dos alimentos subiram 0,7% em maio, após um aumento de 1,5% em abril. “No entanto, ao contrário do amplo aumento de abril, o aumento de maio foi impulsionado principalmente pelo aumento de 3,7% no índice de carnes, aves, laticínios e ovos. O índice de carne bovina aumentou 10,8% em maio, o maior aumento mensal de todos os tempos”, afirmou o relatório mensal do Índice de Preços ao Consumidor da agência.

A produção de carne diminuiu durante abril e maio, devido a surtos de coronavírus nas fábricas de embalagem. Algumas das maiores plantas de abate de bovinos e suínos fecharam temporariamente, reduzindo o fluxo de carne para os supermercados. Algumas redes limitavam as compras dos clientes.

“Os problemas nas fábricas de empacotamento de carne não parecem ter acabado, embora a maioria das fábricas esteja novamente operando”, disse o economista Joe Glauber.

Fonte: Agrolink.

Foi útil a notícia? Seja o primeiro a comentar.
Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
O URL curto deste artigo é: https://wp.me/p49eYW-668

Você pode gostar...