Categorias
Fatos e Acontecimentos

Fiscalização Florestal apreende madeira de origem ilegal em Anapu

fiscalizacao-iA fiscalização florestal da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), com apoio do Batalhão de Polícia Ambiental (BPA), embargou propriedades desmatadas ilegalmente no município de Anapu, região Xingu, e autuou receptadores de madeira com origem ilegal. Equipamentos utilizados na exploração florestal clandestina estão apreendidos. A operação começou em setembro e terminou no sábado (1º de outubro).

Colonos da região apresentaram denúncias à Semas indicando desmatamento ilegal na gleba Bacajá, em Anapu. A equipe de fiscalização florestal foi ao local e constatou o desmatamento ilícito e apreendeu quatro motosserras sem registros e dentro da floresta, no lote 48 da área. A denúncia apontou também a serraria que estava fazendo a receptação da madeira, onde os fiscais encontraram no pátio da empresa 280 metros cúbicos (m³) de madeira em tora e 85 m³ serrada. Os equipamentos estão em posse da Semas aguardando decisão do setor jurídico do órgão ambiental do Pará.

fiscalizacao-iiAngelim vermelho, maçaranduba, ipê e jatobá, entre outras espécies, estavam estocadas na serraria, que possui a Licença de Operação concedida pela Secretaria de Meio Ambiente de Anapu, mas por não estar inscrita no Sistema de Cadastro de Consumidores de Produtos Florestais (Ceprof) do Pará e por ser flagrada com estoque de madeira com origem ilegal, foi autuada e teve toda a madeira apreendida.

O agente de fiscalização Marco Aurélio Xavier, coordenador da operação, disse que as áreas onde constataram desmatamentos ilegais foram autuadas e embargadas pela gerência de fiscalização florestal da Semas.

Ascom Semas

Fonte: Semas

Banner rodapé fornecedor

Categorias
Cursos e Concursos

Curso sobre fruticultura para municípios do Xingu está com inscrições abertas – Agência Pará

Estão abertas, até o dia 3 de outubro, as inscrições para o curso a distância em “Planejamento Estratégico para Multiplicadores em Fruticultura”, promovido pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Técnica e Tecnológica (Sectet), com o apoio do Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável do Xingu. O curso é gratuito e ofertará 120 vagas destinadas a capacitação de pessoas ligadas a cooperativas, associações e instituições voltadas para atividades de fruticultura em quatro municípios da Região do Xingu: Altamira, Anapu, Brasil Novo e Uruará.

Fonte: Internet
Fonte: Internet

Os participantes serão capacitados a elaborar projetos com vistas à implantação de cooperativas e arranjos produtivos locais no ramo da fruticultura. A ideia é fazer com que eles sejam lideranças na implantação de empreendimentos lucrativos, inovadores e sustentáveis, que contribuam para o desenvolvimento da região.

Plano de negócios; cálculo de custos de produção e preço de venda; estruturação de organização produtiva em fruticultura; análise de riscos de investimentos; gerenciamento de recursos humanos e outros estão entre os conteúdos abordados ao londo do curso.

A capacitação terá carga horária de 120 horas e os inscritos terão até três meses para realizar as atividades propostas. A oferta do curso será por meio do “Moodle”, uma plataforma online de salas virtuais que propiciam aos participantes espaços interativos com fóruns temáticos, atividades teóricas e práticas de autoavaliação da aprendizagem.

As inscrições vão até o dia 3 de outubro e podem ser feitas no endereço eletrônico:http://ead.sectet.pa.gov.br/. O curso terá início no dia 13/10/2016. Todos os concluintes receberão certificados ao término do curso.

Serviço:
Curso a distância em “Planejamento Estratégico para Multiplicadores em Fruticultura da região do Xingu”
Inscrição: Até 3/10/2016, pelo endereço: http://ead.sectet.pa.gov.br/
Início: 13/10/2016
Mais informações: sectet.ceaddett@gmail.com, ou pelo telefone (91) 4009-2540.

Por Ana Carolina Pimenta

Fonte: Agência Pará