Categorias
Máquinas & Motores

Confirmado: nova geração da VW Amarok será derivada da Ford Ranger

Sucessora da Kombi também terá sua próxima geração desenvolvida pela Ford

Picapes médias podem compartilhar plataforma entre si (Arte/Quatro Rodas)

Ford e Volkswagen anunciaram hoje os detalhes de sua aliança global.

Agora está definido que as duas fabricantes desenvolverão vans comerciais e pickups médias em conjunto, e pretendem colaborar entre si no desenvolvimento de veículos elétricos, autônomos e de serviços de mobilidade.

Os resultados do esforço conjunto das duas fabricantes deverá ser visto a partir de 2022, quando os primeiros modelos desenvolvidos em conjunto chegarão às concessionárias.

O principal objetivo desta aliança é dividir custos de desenvolvimento, obter economia de escala e aumentar a competitividade e a capacidade produtiva de seus veículos comerciais, mas mantendo a identidade de cada marca.

Em 2018, as vendas de veículos comerciais das duas marcas somaram mais de 1,2 milhão de unidades. As duas empresas esperam bom crescimento do segmento para os próximos cinco anos.

Amarok com base de Ranger

Conta-se que a cerca que separa as fábricas da Volkswagen e Ford na avenida Henry Ford, em General Pacheco, Argentina, já começou a ser derrubada. Isso porque o local será peça chave para a nova aliança na América Latina

Ford e Volkswagen são vizinhas na Argentina (Reprodução/Internet)

Heranças dos tempos da joint-venture Autolatina, que existiu entre 1987 e 1996, as fábricas vizinhas produzem as picapes médias das duas empresas.

As próximas gerações de Volkswagen Amarok e Ford Ranger, previstas para 2022, usarão o mesmo chassi, que será desenvolvido pela Ford. Fontes ouvidas por QUATRO RODAS revelam que a Ranger é mais lucrativa que a Amarok e manter isso é importante para o sucesso da aliança.

Kombi da Ford

A Volkswagen Transporter vendida hoje na Europa nada mais é do que a sexta geração da saudosa Kombi. Com esta aliança global, Ford Transit e Volkswagen Transporter serão derivadas do mesmo projeto, cujo desenvolvimento ficará sob responsabilidade da Ford.

Ford Transit Custom (Divulgação/Ford)

À Volkswagen caberá o desenvolvimento das novas vans urbanas que substituirão os Volkswagen Caddy e Ford Transit Connect. Este novo carro terá plataforma modular MQB semelhante a usada pela nova geração do Touran.

Ao contrário do que aconteceu na Autolatina, esta aliança não contempla troca de ações entre as empresas.

Repost: QuadroRodas

Categorias
Máquinas & Motores

Ford confirma Ranger Storm no Brasil

Inspirada pela F-150 Raptor americana, picape exibida como conceito no Salão do Automóvel chegará até 2020

A Ford confirmou que fará uma versão de produção da Ranger Raptor, conceito da picape que foi apresentado pela empresa ainda como protótipo no último Salão Internacional do Automóvel de São Paulo, que ocorreu em novembro. “A Ranger Storm foi apresentada como teste de mercado no Salão do Automóvel e a resposta do público foi tão positiva que estamos anunciando agora o seu lançamento no final 2019 e começo de 2020”, disse Lyle Watters, presidente da Ford América do Sul.

A Ranger Storm é um conceito que destaca a vocação off-road da picape, com um design arrojado e exclusivo em duas cores e elementos visuais que imprimem robustez e musculatura. Ela vem com alargadores de para-lama, rack de teto com iluminação em LED, snorkel, capota marítima, santantônio com trilhas integradas, estribos laterais tipo plataforma, para-choques off-road e ganchos de reboque. Seu visual é similar ao visto no EcoSport Storm 4WD.

Sua grade dianteira preta com o nome Storm em letras grandes é inspirada em elementos da F-150 Raptor e do EcoSport Storm. Ao lado do nome, dois frisos prata em formato de C simulam garras. No capô, duas faixas com grafismos reforçam o seu dinamismo. Os faróis embutem luzes diurnas de LED.

O para-choque incorpora faróis duplos de neblina, com molduras que replicam a treliça do tipo colmeia da grade central. Na parte inferior ele traz um aplique de cor prata com dois ganchos para reboque, de perfil quadrado e robusto.

A carroceria pintada na cor vermelho Toscana tem molduras pretas contrastantes nos para-choques, laterais e caixas de rodas. A tampa traseira da picape é toda escura, com um grande logotipo Storm em prata e a inscrição “4×4 Off Road”. As rodas de liga leve de 17 polegadas, maçanetas, retrovisores, protetor de caçamba e snorkel também são pretos.

Os para-lamas traseiros são decorados com grafismos e a inscrição “4×4 Off Road”. O santantônio tem um desenho exclusivo que se conecta com o rack de teto. Os pneus Pirelli MTR Scorpion 285/70 R17 reforçam o caráter off-road da picape.

Como a versão topo de linha Limited, a Ranger Storm é equipada com motor 3.2 Diesel de 200 cv, transmissão automática de seis marchas, central multimídia SYNC, sete airbags, câmera de ré, sensores de estacionamento e piloto automático com limitador de velocidade.

Ela conta também com vários recursos que aprimoram a dirigibilidade. Além de controle eletrônico de estabilidade e tração, tem os exclusivos controle adaptativo de carga e anticapotamento, assistente de partida em rampa, controle automático de descidas, controle de oscilação de reboque e assistência de frenagem de emergência.

Repost: iCarros