Trator movido a biogás tornará fazendas autossuficientes

Modelo zera emissões de CO2 e reduz custos com combustíveis em até 40%.

A New Holland Agriculture vai disponibilizar ao mercado, ainda em 2021, o trator T6 Methane Power em diversos países do mundo. O maquinário utiliza gás metano como combustível e, assim, pode tornar autossuficientes as fazendas com biodigestores para produção de biogás.

Máquina estará disponível para mercado brasileiro até 2022. (foto – CNH Industrial)

A primeira unidade do trator foi apresentada pela CNH Industrial na feira Agritechnica, na Alemanha, em 2019, como uma peça fundamental do conceito de “Fazenda Independente de Energia” da marca.

Os testes de campo estão nos estágios finais e, até a metade do ano, as primeiras unidades do trator serão entregues a clientes selecionados na Alemanha, França, Itália, Reino Unido, Bélgica, Holanda e Luxemburgo. Estes mercados estão mais avançados na produção de biogás.

Até o final do ano, o trator ficará disponível para os demais clientes europeus e de alguns outros mercados ao redor do mundo. Este desenvolvimento consolidará a marca New Holland em soluções de combustíveis alternativos. Os tratores elétricos são uma destas alternativas.

“Há 14 anos, desenvolvemos um ciclo fechado entre a produção agrícola e a geração de energia para tornar a agricultura neutra em CO2 ou até mesmo negativa em carbono. Neste ano, transformamos isso em realidade, uma vez que nosso trator movido a metano entrará na linha de produtos da New Holland”, afirma Carlo Lambro, presidente mundial da New Holland Agriculture.

América latina

Para o mercado sul-americano, a expectativa é de que o trator movido a metano esteja disponível para importação a partir de 2022 para Brasil e Argentina. Por ora, o modelo não será fabricado por aqui, apesar de estar sendo testado, com sucesso, há pelos menos dois anos na região.

Esse tipo de trator dá ao produtor rural a possibilidade de utilizar o biogás gerado dentro da propriedade (por meio de um biodigestor, por exemplo) para abastecer o equipamento.

Deste modo, ele aproveita o chamado ciclo virtuoso da fazenda, que se torna cada vez mais autossuficiente do ponto de vista energético e ambientalmente correta.

Além disso, o agricultor tem a redução dos seus custos operacionais e tranquilidade no gerenciamento das suas atividades, pois se torna autossuficiente em produção e uso de combustível e livre das oscilações do mercado de combustíveis fósseis.

Brasil

O trator utilizado em testes no Brasil, um T6.180, utiliza o metano gerado através da biomassa renovável produzida na usina de biogás disponível na fazenda.

Ele possui todas as características de um trator comum e está equipado com um motor de seis cilindros produzido pela FPT Industrial, que gera uma potência máxima de 180 cv e torque de 750 Nm. O biometano é armazenado em tanques no trator. A autonomia é de pelo menos meio dia de trabalho durante a operação normal.

“A tecnologia oferece inúmeras vantagens ambientais, incluindo a redução de até 80% das emissões em comparação com um motor diesel padrão. O impacto de carbono é virtualmente zero. Além disso, uma redução de custos entre 25% e 40% pode ser alcançada”, explica Nilson Righi, gerente de portfólio agrícola da CNH Industrial.

Por: AG Evolution

Fonte: Canal Rural

 

Foi útil a notícia? Seja o primeiro a comentar.
Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
O URL curto deste artigo é: https://wp.me/p49eYW-6DY

Você pode gostar...